Site seguro

Site seguro: aprenda como adicionar um protocolo de segurança

Uma das maiores preocupações das compras online, no final de ano ou durante os outros meses, é navegar em um site seguro. Aqui, existem dois aspectos a considerar. O primeiro é o receio do consumidor, que tem medo de ver seus dados expostos e ser vítima de um golpe.

O segundo é a apreensão do lojista, que precisa ter um cuidado extra para não ter seu banco de dados invadido, já que isso leva a problemas na reputação e insatisfação dos clientes.

Exploramos o assunto para que você entenda melhor o assunto. Continue a leitura!

A importância de um site seguro

Os dados mostram que, realmente, é importante cuidar da segurança. Somente entre janeiro e agosto de 2019, foram identificadas quase 1 milhão de tentativas de fraude em cartões de crédito usados para compras online. No final de ano, a expectativa é haver um aumento nesses golpes.

Além disso, apenas no segundo trimestre de 2019, foram realizadas 15 bilhões de tentativas de ataques virtuais no Brasil. O que isso significa para sua loja virtual? A resposta é simples: a necessidade de atentar à segurança do site e adotar mecanismos que protejam os dados dos clientes.

Como descobrir se o site é seguro?

A melhor forma de garantir que sua loja virtual é confiável é usar as ferramentas que evidenciam que você tem um site seguro. O consumidor pode verificar essas questões pela análise do ambiente de compra. Para isso, basta olhar o campo da URL e ver se existe um cadeado fechado na barra de endereços. Veja no exemplo abaixo:

Esse cadeado demonstra que o protocolo de transferência de informações é seguro. Portanto, há menos riscos de sofrer uma invasão. Junto a isso, é preciso adotar outras possibilidades para as compras de final de ano online.

Esse recurso também é chamado de certificado SSL e funciona na proteção das informações relevantes dos usuários. Com isso, qualquer tentativa de captura, interceptação ou visualização de informações durante a transferência de dados é impedida.

O certificado SSL é formado a partir de uma chave criptografada. Por isso, as informações ficam embaralhadas e, se houver alguma invasão, o hacker não consegue lê-las. Para saber se o site tem o esse recurso, basta ver na barra de endereços se está escrito: “https://seusite.com.br”.

Ainda existe o certificado digital, usado para validar as transações eletrônicas e emitir notas fiscais eletrônicas. Nesse caso, a proteção é específica para esse contexto, mas também é importante contar com essa ferramenta para trazer uma segurança extra ao usuário.

Também existem os selos de segurança. Eles são emitidos por empresas especializadas e mostram que seu site é confiável. Eles podem ser emitidos pela eBit, Norton, Let’s Encrypt, SiteLock, Reclame Aqui (Selo RA1000) etc.

Se o selo for confiável, você pode clicar sobre ele e terá acesso à página da certificadora. Por outro lado, eles podem ser falsos. Por isso, além de clicar sobre ele, você pode acessar o site de verificação do Site Blindado, que fará a análise rápida.

Você ainda pode acessar a lista de sites não recomendados pelo Procon e pesquisar em outras páginas especializadas, como o Reclame Aqui.

Por que se preocupar com a reputação da sua loja?

As compras de final de ano online devem ficar maiores. Isso porque 80% dos consumidores pretendem adquirir algum produto pela internet. No entanto, só esse resultado nem sempre é suficiente para aumentar as vendas da sua loja. É preciso garantir que o e-commerce tenha uma boa reputação, tenha visibilidade e, só para reforçar, um site seguro.

Isso significa trabalhar com recursos de segurança que não atrapalhem a experiência do usuário. Ao ter as ferramentas, você garante que os clientes terão um incentivo extra para comprar.

As lojas de boa reputação também evitam ter entregas atrasadas e de produtos com qualidade ruim, fazer cobranças indevidas e contar com um ambiente com baixa segurança da informação.

Para garantir que o site da sua loja tem boa reputação, cuide do perfil no Reclame Aqui e veja como está a análise nos serviços de classificação, como o Buscapé. Forneça uma atenção maior às redes sociais, para trazer confiança para os clientes, e tente se cadastrar no eBit para receber uma certificação de confiabilidade.

Share this post

Powered by Bume.